Mas afinal o que é esse tal de Buquebus que tantas pessoas comentam ou que utilizam quando atravessaram do Uruguai para a Argentina?

 

Hoje vou passar à vocês algumas dicas importantes e que não costumam ser encontradas na internet, afinal eu também precisei pesquisar muito para descobrir do que se tratava esse meio de transporte que muitos turistas e motociclistas estradeiros precisam utilizar para fazer a travessia entre o Uruguai e a Argentina ou vice versa.

Ao final do texto você também ira encontrar um vídeo que mostra a travessia feita entre Buenos Aires na Argentina à Colônia Del Sacramento no Uruguai, onde utilizei o serviço tanto para nossa travessia, bem como transportar a motocicleta.

 

Pela foto acima você já percebeu que se trata de uma grande embarcação e ela é utilizada tanto para transportes de pessoas como de veículos entre ambos os países mencionados.

 

O serviço pode ser contratado tanto pela internet, como pessoalmente na hora do embarque, porém existem algumas dicas para você não passar por problemas. Essas dicas são realmente valiosas e pouquíssimas informações se encontram disponíveis na internet.  Então vamos a elas.

 

DICAS BUQUEBUS

 

1- O Serviço de translado ocorre entre as cidades de Montevideo e Colônia Del Sacramento no Uruguai à Buenos Aires Argentina e também vice-versa. Ele é feito sobre o Rio de La Prata, que de tão largo se confunde/mistura-se com o mar.

 

2- Você pode comprar os bilhetes tanto pessoalmente se dirigindo aos guichês nos portos das respectivas cidades bem como comprar antecipadamente pelos dois sites disponíveis na internet.  Sim, são dois sites.  Um pelo lado Uruguaio e o outro pelo lado Argentino, porém você poderá comprar tanto a ida como a volta em um único site.  Escolha de qual país comprar dependendo do país que você ira partir.

 

3- Em períodos comemorativos de festas, ferias e finais de ano o movimento é muito intenso e você deve comprar com bastante antecedência, e o mais importante, já compre a volta em conjunto com a ida, sob alto risco de não encontrar passagem de retorno caso não proceda dessa forma.

 

4- ATENÇÃO, o bilhete que você ira receber, será carimbado na alfandega que existe de ambos os lados e esse bilhete devera ser guardado contigo "a sete chaves", ou seja, não perca, porque ele é o seu comprovante de ingresso e saída de ambos os países.

 

5- A compra para transporte de veículos, tanto carros de passeio como motos, é pago no momento que você estiver comprando o seu bilhete de transporte pessoal, já escolhendo a opção de transporte de veículo.  Não compre separado sob-risco de comprar um bilhete e não encontrar vaga no outro.

 

6- O custo para transporte de veículo não é barato, assim veja se não compensa deixar a moto guardada em um estacionamento, por exemplo, em Colônia Del Sacramento e atravessar apenas as pessoas pelo barco.  Buenos Aires tem um transito muito pesado para dirigir e  os taxis não são caros, então geralmente não compensa atravessar a sua moto para o outro lado, a menos que vá seguir viagem para outro destino. Em Colônia tem vários estacionamentos pagos em frente ao porto. Eu já utilizei o serviço com a minha moto e não tive problemas.

 

7- Os custos variam muito dependendo da época do ano, bem como de um site para o outro.  Pesquise bem antes de comprar.  Outra dica, antes de fazer a compra/pesquisa nos sites, limpe os cockies do computador.  Eles podem provocar o carregamento errado dos custos.  Lembre-se que os mesmos estão expressos nas moedas locais (que possuem cotações diferentes) e você precisara fazer a conversão.

 

8- No caso de atravessar a sua moto, você ira entrar rodando dentro do porão do navio, e a mesma será amarrada junto ao piso para não cair. Não precisa levar corda ou estirante próprio. Eles irão fornecer e eles mesmos farão a amarra.  Mas atenção, acompanhe de perto o serviço, eles costumam "exagerar" no aperto.

 

9- Quanto às exigências legais de documentação e seguros como por exemplo a Carta Verde, são os mesmos que se é exigido nas demais fronteiras entre países e você deverá fazer os tramites de entrada e saída do veículo da mesma forma dentro dos postos alfandegários existentes nos portos.  Esse é mais um motivo para se pensar duas vezes antes de decidir atravessar com a moto para o outro lado.

 

10- Dentro do navio existe um free-shop que é aberto apenas durante um período da travessia. Os preços são em dólares, mas a compra também pode ser feita a cartão ou pesos argentinos e uruguaios. A bordo também existe bar/lanchonete com várias opções de bebidas e lanches.

 

11- Existem diferenciações de classes turística e executiva.  A diferença é que a classe executiva fica em um ambiente separado, com poltronas um pouco maiores, melhores e mais espaço entre elas, porém o custo é bem maior é claro.  Mesmo na classe turística o conforto das poltronas é muito bom, com poltronas largas e macias.

 

12- Existem vários tipos diferentes de embarcação que saem também em horários diferentes.  Nos sites mostram-se as diferenças. que podem ser tanto no tamanho, na velocidade que implica no tempo gasto para a travessia, como também no porte do navio.  Os modelos que comportam a travessia dos veículos são específicos.  Confiram os horários de saída se for utilizar esse serviço.

 

Bom pessoal, essas são algumas das dicas importantes para vocês fazerem um belo passeio, o qual recomendo.  Além do conforto dos navios, é muito legal a travessia, onde você poderá usufruir tanto das belezas do Uruguai como da bela cidade de Buenos Aires na Argentina.

 

Uma ótima viagem.

 

Alcioni Marcio Fritz

 

 

 

 

©Trilheirosonline.com

2003 a 2019 Todos os direitos reservados.

Estamos nas Redes Sociais
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon